Trapiá Filmes promove a exibição de filme premiado em três festivais

Na próxima sexta-feira, 12 de março de 2021, a Trapiá Filmes promove a exibição do curta metragem P’s e debate sobre a importância dos Festivais para a produção audiovisual no RN e no Brasil através da Lei Aldir Blanc.

O filme P’s, lançado em 2018, é uma experiência viso-teatral por se tratar de uma transposição para o audiovisual de uma obra de teatro encenada pela Trapiá Cia Teatral de Caicó/RN.

O roteiro adaptado é inspirado no livro de Michel Foucault “Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão”. Um menino excluído, um adolescente incompreendido, um homem que decide matar a mãe, a irmã e o irmão por amor ao pai.

O crime é encarado de formas diferentes pelo Direito e pela Psiquiatria, que faz com que Pierre tome novamente a decisão que melhor lhe convém.

As gravações ocorreram em 2018 em Caicó e São José do Seridó. P’s foi uma parceria entre a Trapiá Filmes e a Referência Comunicação.

O filme participou de 12 festivais de cinema no Brasil e exterior e conquistou 3 importantes prêmios:

Prêmio de Finalização – Mística no 5ª Mostra de Cinema de Gostoso – 2018, Melhor Curta Metragem Potiguar no IX Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa – 2018, e MelhorAtor – Alexandre Muniz, no 1º Festival de Cinema de Soledade/PB – 2020.

Após a exibição do filme acontecerá o debate sobre “A Importância dos Festivais para a produção audiovisual no RN e no Brasil” com Raildon Lucena, produtor do Curta Caicó e Seridó Cine, Marcia Lohss cineasta e preparadora de elenco fundadora do Coletivo Caboré e Alexandre Soares curador e diretor do Festival Curta Taquary e Criancine.

O evento acontece de forma remota, com transmissão ao vivo pelo canal da Trapiá Cia Teatral no You Tube.

A participação é gratuita e a interação poderá ocorrer através do chat ao vivo.

FICHA TÉCNICA: Direção e Roteiro: Lourival Andrade, Ator Alexandre Muniz, Câmera Jefferson Dutra e Pedro Cavalcanti, Direção de Fotografia e edição: Jefferson Dutra, Direção de Arte: Custódio Jacinto, Colorização: André Duarte.

– Trilha Sonora: Aglailson França e Emanuel Bonequiro

– Produção Executiva: Raildon Lucena