Trapiá Cia Teatral apresenta neste domingo, a Leitura Dramática do espetáculo 1877

Neste domingo, 07 de março, as 19h a Trapiá Cia Teatral estará ao vivo, online para apresentar a Leitura Dramática do espetáculo 1877, contemplado no Edital de Fomento à Cultura Popular 2020.

O espetáculo versa sobre uma das maiores secas da história do nordeste brasileiro, seus personagens e desdobramentos políticos, sociais e culturais. A dramaturgia e estética de 1877 tiveram como base de pesquisa os romances “A fome” de Rodolfo Teófilo, “Os Retirantes” de José do Patrocínio, cordéis de Medeiros Braga e Silvino Pirauá de Lima, além de dissertações de mestrado e teses de doutorado que estudam o ano de 1877.

O ponto de partida para a dramaturgia foram as fragilidades humanas e sociais escancaradas pela pandemia ocorrida em 2020 e 2021, que assolou a humanidade com consequências de aumento da pobreza extrema e da fome.

Em “1877”, a Trapiá Cia Teatral faz teatro como um instrumento poderoso para provocar reflexões sobre o passado e o presente. Em cena 02 atores da Trapiá Cia Teatral, 02 atores da Cia. Filhos de Acauã e 01 da Cia. Arte e Vida, todos de Caicó, conduzem a plateia numa história que confunde passado e presente.

O evento conta com a participação dos professores doutores Paula Rejane Fernandes, Helder Alexandre Medeiros de Macedo e Joel Carlos de Souza Andrade, do Mestrado em Histórias do Sertão da UFRN para um debate sobre a relevância histórica do ano 1877 e suas reverberações e similaridades com o presente.

A participação no evento é totalmente gratuita e em virtude das condições sanitárias o evento será totalmente online com a participação remota tanto dos convidados quanto do público.

Na Ficha Técnica, tem Texto e Direção de Lourival Andrade, no Elenco tem Alexandre Muniz, Emanuel Bonequeiro, Pedro Andrade, Maria Alice e Bruno César e no Cenário, figurino e iluminação, está Custódio Jacinto.

A maquiagem é de Bruno César, trilha sonora original de Ícaro Fernandes e Coletivo Trapiá, Criação de cordel/programa de Djalma Mota, e a Produção.de Tatiane Fernandes/Mapa Realizações Culturais.

Fonte Mapa Realizações Culturais

Foto Divulgação