Terremoto a mais de 1.000 km da costa de Natal gera notícias falsas de tsunami nas redes sociais

Terremoto a mais de 1.000 km da costa de Natal gera notícias falsas nas redes sociais

Um terremoto de magnitude 5,8 registrado na noite desse domingo (04) no oceano Atlântico, a cerca de 1100 quilômetros da costa de Natal, no Rio Grande do Norte, e cerca de 1800 km de Cabo Verde, na África, gerou a divulgação de um a boato sobre a possibilidade de um tsunami no Nordeste brasileiro.

O risco de o tremor gerar uma onda gigante foi anunciado nas redes sociais e reproduzida por alguns sites locais de notícias, mas de acordo com o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), não há qualquer possibilidade de tsunami no Brasil.

Segundo o técnico Eduardo Menezes, do Labsis, e ele afirmou que os tremores no oceano, nessa região, são frequentes, quase diários, e não geram preocupação. “Essa região fica exatamente na borda da placa sulamericana, no Oceano Atlântico, entre o Brasil e a África. Não é que não possa gerar [tsunami], mas se fosse mais próximo do continente, haveria maior risco”, explicou em entrevista por telefone.

Outro motivo por que os tremores nessa região não são perigosos para a costa brasileira é o tipo de movimento feito pelas placas tectônicas. “Os tremores nessa região são transcorrentes; devido ao tipo de falha geológica, as placas deslizam uma em relação a outra. Em outras regiões, por exemplo, no lado do Pacífico, [o movimento é] subducção, quando uma placa mergulha em relação a outra e isso gera ondas”, conclui.

Fonte: Tnh1 – Alagoas