Guedes ameaça que vai embora e Bolsonaro diz que ele não é obrigado a ficar no seu governo

O presidente Jair Bolsonaro(PSL) afirmou nesta sexta-feira (24) no Recife (PE) que ninguém é obrigado a continuar como ministro, em referência à declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a possibilidade de saída do ministério se não for aprovada a reforma da Previdência pretendida pelo governo.

Em entrevista à revista “Veja”, Guedes afirmou que vai “embora para casa” se perceber que a reforma não será aprovada.

“Ninguém é obrigado a continuar como ministro meu. Logicamente, ele está vendo uma catástrofe. E é verdade, concordo com ele, se nós não aprovarmos uma reforma muito próxima da que nós enviamos para o parlamento. Então, o Paulo Guedes não é nenhum vidente, não precisa ser, para entender que o Brasil mergulha num caos econômico sem a aprovação dessa reforma”, afirmou Bolsonaro.