Governo de SP anuncia medidas de suporte econômico

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quarta-feira (17) que vai zerar o imposto para o leite e reduzir o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da carne a partir do dia 1° abril. A alteração será em caráter permanente.

Também foi anunciada a prorrogação por mais 30 dias da suspensão de corte de gás e água no estado. A medida venceria no dia 30 de março, mas foi estendida até o final do próximo mês.

O benefício vale para estabelecimentos com consumo de até 100 m³ mensais de água e de até 150 m³ por mês de gás.

As medidas serão publicadas no Diário Oficial nesta quinta (18). Mas, já se sabe algumas medidas de suporte econômico que serão tomadas:

Isençãode ICMS para leite pasteurizado em todo o estado, reduçãono ICMS de carne bovina, suína e frango para pequenas empresas (como açougues de bairro), ampliaçãoda suspensão do corte de água e gás encanado por mais 30 dias (até 30 de abril), nova linha de crédito com R$ 50 milhões para bares e restaurantes via banco DesenvolveSP, nova linha de crédito com R$ 50 milhões para comércio, salões de beleza, empresas de eventos via Banco do Povo, e o adiamento de até 3 prestações para empréstimos feitos pelo banco DesenvolveSP.

Durante a coletiva, foi anunciado ainda um plano de apoio econômico, fiscal e tarifário a bares, restaurantes, academias, salões de beleza e produção de eventos em todo o estado. O pacote prevê R$ 100 milhões em linhas crédito.

As medidas tentam minimizar os impactos da crise provocada pela pandemia de coronavírus, com a redução de funcionamento dos setores por conta da necessidade de isolamento social.

Desde a última segunda-feira (15), o estado está na fase emergencial, que restringiu ainda mais o funcionamento de serviços essenciais autorizados a operar durante a fase vermelha da quarentena.

Fonte G1