Modelo de ‘sala de aula’ a céu aberto em Jundiaí é destaque em site internacional

A proposta adotada por Jundiaí, no Estado de São Paulo, de tirar os alunos de dentro de uma sala de aula fechada e apostar na educação em “salas” ao ar livre, tem chamado a atenção de organizações internacionais. O modelo do “desemparedamento” foi tema de um artigo no site da instituição Child Rights International Network (Crin), que busca produzir perspectivas novas e dinâmicas sobre questões relacionadas aos direitos humanos, com foco nos direitos da criança.

O artigo é assinado por Laís Fleury, coordenadora do Programa Criança e Natureza do Instituto Alana, e cita a aplicação da “sala de aula” ao ar livre, em parques e espaços abertos de Jundiaí, como “uma iniciativa que pode ser adotada por todas as prefeituras do Brasil”. O texto também observa que “Jundiaí aproveitou a pandemia como uma oportunidade para repensar o formato existente de educação infantil”.

Segundo o prefeito Luiz Fernando Machado, o momento adverso enfrentado no mundo proporcionou a Jundiaí uma oportunidade de desenvolver novas perspectivas educacionais e tornar a cidade um exemplo para o mundo. “Neste período de pandemia, buscamos alternativas para que o processo de aprendizagem fosse mantido e nossa equipe educacional se mostrou comprometida com o desenvolvimento das crianças”, declara.

A Unidade de Gestão de Educação de Jundiaí está alinhada ao projeto do programa Criança e Natureza, do Instituto Alana. A cidade tem dado espaço permanente às crianças, inclusive com a recente abertura do Mundo das Crianças, um dos locais utilizados para as aulas a céu aberto.

Fonte Novo Dia