Ia mas não vai mais

O presidente Jair Bolsonaro cancelou nesta 6ª feira, 3, a viagem para Nova York, nos Estados Unidos, em que participaria de jantar organizado pela Câmara de Comércio Brasil-EUA. Bolsonaro seria homenageado como “Pessoa do Ano“.

O evento estava previsto para ser realizado no dia 14 de maio. A viagem seria de 13 e 15 de maio, pois também incluiria uma passagem por Miami, também cancelada.

A homenagem ao presidente brasileiro foi marcada por polêmicas. Pelo menos 3 empresas patrocinadoras do evento retiraram seus apoios ao saber da participação de Bolsonaro.

Além disso, em 13 de abril, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, do Partido Democrata, disse que Bolsonaro não era bem-vindo à cidade. Blasio ainda o chamou de racista, homofóbico e destrutivo. “Ele é um ser humano muito perigoso”, disse.

No dia 15 de abril, o Museu Americano de História Natural de Nova York, onde inicialmente a homenagem iria ser realizada, desistiu de sediar o evento após pressão de ativistas e funcionários da instituição.