Governo do RN inicia vacinação em agentes de segurança, nesta quinta-feira

O Governo do Rio Grande do Norte comunicou que vai começar nesta quinta-feira (8) a vacinação contra o coronavírus para os agentes da segurança pública que atuam no estado.

Nesta primeira remessa, serão aplicadas 1.040 doses do imunizante CoronaVac. O estado tem mais de 14,4 mil agentes de segurança pública das esferas municipal, estadual e federal.

Devem se vacinar servidores públicos da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), Polícia Penal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal Federal e agentes públicos das guardas municipais.

Porém, de acordo com nota técnica produzida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SEAP), serão priorizados os profissionais mais expostos às ações de combate à Covid-19, de maneira escalonada e proporcional, que atuam nas seguintes situações:

Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes;
Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar;
Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a Covid-19;
Trabalhadores envolvidos nas ações de implantação e monitoramento das medidas de distanciamento social, com contato direto com o público, independente da categoria.
Na capital potiguar e no interior do estado, a vacina será aplicada em cinco unidade da PM. São elas:

Natal (Comando Geral da PM), a vacinação acontece nesta quinta-feira (8), de 7h às 11h/13h30 às 16h, e na sexta (9), de 08h às 12h;
Mossoró (Hospital da PM), a vacinação acontece nesta quinta-feira (08), de 8h às 11h/13h30 às 16h, e na sexta (9), de 08h às 12h;
Caicó (6º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 9h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h;
Pau dos Ferros (7º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 08h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h;
Nova Cruz (8º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 13h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h.
A vacinação será realizada pelas equipes de saúde das próprias forças de segurança e salvamento, com participação e supervisão municipal.

Fonte G1 RN