Encontro Internacional de Dança, com curadoria de Diana Fontes, inicia amanhã pelo youtube

Reconhecido por trazer ao público espetáculos e tema atuais da dança, o Encontro Internacional de Dança encara a reinvenção de si mesmo na primeira edição virtual desde sua criação há 13 anos. Sob a curadoria da potiguar Diana Fontes, diretora e criadora, o encontro acontece entre os dias  21 e 28 de fevereiro, no meio online. Todas as apresentações são transmitidas pelo canal do Encontro de Dança no YouTube.

A programação inclui espetáculos de companhias renomadas, tanto nacionais e internações assim como criadores locais. Também estão programados bate-papos com convidados que são referência no meio artístico. Ao todo, serão apresentados 14 espetáculos, sendo seis internacionais, dois nacionais e seis da Plataforma de Dança do Rio Grande do Norte.

A abertura, amanhã, dia 21, conta com o espetáculo “As Canções que você dançou para mim”, da Focus Cia de Dança, uma das mais atuantes companhias de dança do Rio de Janeiro.

Nos dias seguintes, o público confere a mostra Solos Stuttgart, com seis solos premiados no Internationales Solo Tanz-Theater Festival de 2019, realizado na Alemanha. Nesta edição participam bailarinos da Bélgica, Brasil, Canadá, Itália, Israel e França.

Os espetáculos potiguares que compõem a Plataforma de Dança do Rio Grande do Norte foram selecionados através de edital.  São eles: “O Corpo e Uma Farsa” de Anízia Marques Cia De Dança; “Die Eienen, Die Anderen” da Companhia Giradança; “Querendo…” do Entre Nós Coletivo De Criação; “Rio Cor de Rosa” da Companhia de Dança Do Teatro Alberto Maranhão/CDTAM; “Goldfish” do artista independente Alexandre Américo e “Dançar Álbuns Inteiros – Ficção” de Álvaro Dantas.

Todas as obras selecionadas recebem uma crítica de Cássia Navas, uma das mais renomadas críticas de dança do país. O evento encerra com apresentação da companhia goiana Quasar, com o espetáculo “No Singular”.

Completam a programação da semana, mesas redondas com temas “A Dança na era Remota”, “Criação a Distância” e “Dança sem fronteiras”. Entre os convidados, Henrique Rodovalho (Quasar Cia de Dança/GO), Marcelo Santos (Solos de Stuttgart/Alemanha), Fabiano Carneiro (FUNARTE/RJ), Alex Neoral (Focus Cia de Dança/RJ), Wanie Rose Medeiros (Cia de Dança do Tam/RN) e Willy Helm, bailarino e coreógrafo.

O lema “Encontrar é preciso”, que há alguns anos tem sido bandeira do evento, segue em uso. “Encontrar mesmo que no virtual tornou-se algo essencial para que tenhamos a possibilidade de superar o isolamento que a situação atual nos impõe. Este formato nos possibilita ainda enxergar mais longe, reunindo artistas e espectadores de além fronteiras”, conta Diana Fontes.

O encontro é promovido com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. Além da parceria cultural com o Internationales Solo-Tanz-Theater Festival Stuttgart.

Foto da Cia Focus: Manu Tasca

Fonte Típico Local