Comitê de Especialistas recomenda novas medidas para conter Covid 19 no RN

O Comitê Científico do RN recomendou à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) a adoção de 14 medidas, para conter o avanço da pandemia no RN. A Sesap deve se pronunciar nesta sexta-feira, 19, sobre quais medidas devem ser adotadas, com base nas sugestões do Comitê de Especialistas.

Em reunião por webconferência em 16 de fevereiro,  o Comitê de especialistas se reuniu e entre outras pautas, fez nova análise dos riscos epidemiológicos e de falência do sistema de assistência, em consideração ao aumento do número de internações e identificação de novas variantes do Covid 19 em Estados vizinhos.

Foram considerados os casos novos entre 1º de abril de 2020 e 30 de janeiro de 2021, calculados como a média a cada 7 dias, para evitar flutuações devido à velocidade na identificação dos dados. Para cada mês foi calculada a variação percentual diária de casos e de óbitos.

A taxa de ocupação de leitos críticos de Covid 19 no RN, atualmente, é de 73,9% com um impacto maior causado pela região metropolitana, já com 83,1% de taxa de ocupação, sendo três unidades da região com 100% de ocupação dos leitos críticos. Essa taxa está acima do sinal de alerta de 80%, considerada o máximo para o manejo adequado dos leitos.

Por outro lado, regiões que estavam com uma taxa alta há algumas semanas, hoje estão com taxas reduzidas: 66,3% na região Oeste do Estado, 57,1% na região do Seridó.

Considerando os dados avaliados, o Comitê fez algumas recomendações como a suspensão de atividades presenciais de bares e restaurantes em todo Rio Grande do Norte após 22h, por 14 dias, e suspensão de todos os eventos em toda a orla do RN, também por 14 dias. É inclusive sugerido que haja ampliação da fiscalização do Estado, através da Polícia Militar, nos finais de semana, em bares e na orla potiguar, especialmente da região metropolitana.

Na Educação, a sugestão é suspensão das aulas presenciais das escolas privadas por 14 dias e adiamento do início das aulas das escolas públicas do Estado também por 14 dias. O Comitê sugere também a criação de serviço de denúncia para pais e alunos de escolas, sejam públicas ou privadas, fazerem denúncia sobre ocorrência de casos de sintomáticos respiratórios que não tenham sido devidamente afastados do convívio, assim como suas turmas escolares não tenham sido submetidas ao protocolo orientado na Nota Informativa número 03/2021 – SESAP/SUVISA.

Para as academias o Comitê indica o fortalecimento dos cuidados preventivos, como uso de máscaras e distanciamento social, inclusive com aplicação de multa para aqueles estabelecimentos que forem flagrados infringindo as regras.

As barreiras sanitárias devem ser estabelecidas com os Estados da Paraíba e Ceará, bem como nos portos e aeroportos, assim como implementar barreiras sanitárias e intensificação do monitoramento e rastreio nos municípios turísticos do Estado.

O Comitê prevê aplicar sanções previstas em lei a estabelecimentos de saúde públicos e privados, como clínicas, hospitais e laboratórios, que deixem de notificar os casos aos serviços de informação e controle de leitos. Também indica suspender as atividades ambulatoriais de clínicas e consultórios, e serviços públicos de rotina que não comprometam o cuidado continuado ao paciente.

As cirurgias eletivas que demandam uso de leitos críticos na região metropolitana, conforme o Comitê, devem ser suspensas. E deve haver abertura de leitos de UTI covid-19 no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), os quais deverão ser mantidos enquanto a Taxa de Ocupação do RN estiver acima de 60%;

Também há indicação de busca ativa de casos e contatos, bem como monitoramento dos casos ativos pela Atenção Primária dos municípios; e de ampliação a vigilância genômica no Rio Grande do Norte.

 

Foto TV Morena