Chico Buarque enfim falou! O cantor e compositor carioca se manteve em silêncio nos últimos anos sobre os ataques que recebe nas ruas e na internet por conta der suas posições políticas. Mas o silêncio foi quebrado na noite desta quarta-feira (13), no palco, na estreia nacional do show Caravanas, no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte.

A fala foi feita no embalo do forte coro de “Fora, Temer!”, puxado pela plateia após Chico cantar a música “Grande hotel” em homenagem ao baterista Wilson das Neves, músico que morreu neste ano e a quem o show é dedicado.

“Tem que gritar mesmo! E para ouvir. No começo, não ouvi direito porque estou usando fones de ouvido. Aliás, acho que vou passar a usar esses fones permanentemente lá no Rio, onde eu gosto de caminhar. Moro num bairro carioca onde mora muita gente fina. Quando caminho, eu ouço frases como ‘Viado! Vá para Cuba. Viado! Vai passear em Paris’. O único consenso é o viado”, afirmou Chico, irônico, sendo aplaudido pela plateia.

Na sequência, Chico cantou a música “Gota d’água”, dos versos ‘E qualquer desatenção, faça não! Pode ser a gota d’água’. A música já estava prevista no roteiro, mas soou como um recado político do cantor aos desafetos.

DO G1

A entidade não governamental que cuida dos animais em Caicó vai mudar a conduta de abrigar animais.

Alega que estará seguindo padrões internacionais para abrigar e proteger os animais.

E por isso, agora, será gato de um lado e cão de outro.

Eis a nota emitida e enviada ao nosso blog:
A diretoria da ACAPAM em decisão pautada em reunião e aprovada por maioria dos sócios em atividade vem a público comunicar a separação geográfica entre cães e gatos uma vez que pretendemos seguir padrões internacionais de abrigo de animais sobre proteção. Mediante essas decisões precisamos levantar recursos atė dezembro de 2017 para alugar um novo espaço para acomodar os cães, portanto a seguir lançaremos campanha para esse fim bem como número de conta corrente entre outros, agradecemós o apoio de todos e contamos com suas ajudas e compartilhamentos.
A DIRETORIA

A rede Arcoplex de Cinemas colocou no ar o trailer do filme O Milagre de Chapecó, de Luiz Ara, que conta a história da Chapecoense, a tragédia na Colômbia e o processo de recuperação do clube.
A estreia está programada para o dia 30 de novembro nos cinemas do país e do mundo.
Só o trailer já é de arrepiar.

Um empresário de Caicó disse ao blog agora que está acontecendo uma verdadeira matança de animais de estimação no bairro Maynard.

Ele, que pediu para manter sua identidade preservada, disse que a rua em que mora amanheceu com gatos e cães. “Estou tão chocado que nem conseguir trabalhar hoje eu consegui”, declarou.

Que ele teve conhecimento, disse que apareceram três cães e um gato morto, muito provavelmente por envenenamento. “Estão dando ‘bola’ e matando os bichinhos”, revela o empresário.

Outro morador entrou em contato agora e disse que o número de animais pode chegar a dez até o momento.

Não temos confirmações oficiais ainda.

A Policia Ambiental está sendo contactada para tomar providências.

 

Os próximos dias 29 e 30 de setembro e 1 de outubro serão dias de competição em São Paulo para os paratletas inscritos no Campeonato Brasileiro de Atletismo 2017, promovido pela Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais, a ABDEM.

 

De Caicó vai o paratleta de 21 anos, Aristóteles Lucena. Ele foi “descoberto” pelo treinador e educador físico caicoense, Saulo Azevedo, que realiza trabalho voluntário de atletismo com portadores de deficiência da região do Seridó.

 

“Quando eu cheguei em Caicó, há cerca de nove meses, Aristóteles estava sem treinador e começou a aparecer nos treinos que a gente faz na Ilha de Santana e aí surgiu a idéia de treinar ele para competições” conta Saulo.

 

Para chegar até aqui, Aristóteles foi para Recife, PE, participar da seletiva, e ganhou em segundo lugar nos 1500m e 5000m e terceiro lugar nos 800m de atletismo. Ao participar do Brasileiro ficou em terceiro lugar, ganhado bronze e ficando entre os cinco melhores do Brasil. O resultado já é o reflexo de treinamentos seis vezes por semana, onde tem dias que estes acontecem pela manhã e à tarde. “Estamos lapidando Aristóteles. Ele era um atleta que não fazia alongamentos e trabalho de coordenação motora, o que reflete diretamente na flexibilidade. E também trabalhamos hoje para deixa-lo menos ansioso e confiante de que ele pode vencer”, explica o treinador.

 

O desafio agora é ficar entre os três melhores e conseguir uma bolsa para 2018 do governo federal no valor de R$ 925,00 mensais pelo período de um ano.

 

Além da torcida, o treinador Saulo Azevedo conta com apoios de algumas empresas locais e voluntários: “tivemos uma voluntária que chegou com 10 reais e ela não sabe como será importante para essa vitória, e muitos outros amigos que ajudaram com 50, 70, 100 reais. Além do mais estamos contando com outros apoios importantes de empresários como Leandro e Cleide da Slup Sorvestes, de Fátima Menezes da Calle e Glória e Lopes dos Produtos Sepol”, comemora o técnico. E acrescenta que faz parte e recebe todo apoio do Clube Paralímpico do Rio Grande do Norte.

 

Na competição do próximo final de semana em São Paulo, Aristóteles irá competir em cinco provas, sendo três individuais de 400, 800 e 1500 metros e duas de revezamento, sendo 4 por 100 e 400 por 400.  Essa prova de 400m é a mesma prova do atleta Daniel Martins, brasileiro que foi campeão mundial em Londres este ano.