O carnaval de Caicó neste ano de 2017 resgatou um dos itens que torna a cidade o segundo maior pólo do país: o boné.

A largada foi dada pela marca Loc Boy, sediada em São José do Seridó RN, de propriedade de Jaedson Dantas e Verônica Sueide. Eles apostaram na idéia de vender a marca “Caicó” e criaram uma peça exclusiva e estilizada com a frase “Caicó, meu pedacinho do céu”. Ainda adicionaram ao produto uma mochila gratuita, que também atraiu os foliões.

A idéia foi executada com a contratação de Suerda Medeiros e Gláucia Lima, que fizeram o marketing. A partir daí a divulgação nas redes sociais, blogs, rádios e na imprensa de Natal, deu um impulsionamento nas vendas. Mas aconteceu uma surpresa: a pirataria copiou a idéia. “Não sabemos quantos bonés piratas foram feitos, talvez milhares”, declara o diretor de marketing da Loc Boy, Marcus Vinícius.

Mesmo assim, Jaedson Dantas, que também é presidente do Sindicato dos Boneleiros do RN, tem consciência que a idéia do boné foi um sucesso e que abriu um mercado consumidor em Caicó e no Rio Grande do Norte. “Investir em um boné de marca própria, com qualidade e criatividade foi a nossa meta e estamos muito satisfeitos com o resultado”, declarou JaedJaedson tem razão: o boné foi levado na cabeça do show de Aviões do Forró, passando pelos blocos Magão e Treme Treme, Ilha de Santana e pelas ruas. Em todos os lugares se via o boné que se tornou o queridinho do carnaval de Caicó.

Após lutar cerca de cinco anos contra um câncer, que começou no pulmão e terminou no cérebro, a radialista Sandra Sibele, caicoense e radicada na cidade paraibana de Patos há 25 anos, sucumbiu à doença e faleceu nesta madrugada de quarta-feira, 22.

Sandra estava internada há vinte dias no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, onde, após complicações foi para a UTI onde ficou até agora.

A noticia foi postada ainda na madrugada pela filha de Sandra, a também jornalista Andrezza Carla.

Após trabalhar na 95 FM de Caicó, Sandra Sibele foi para a Itatiunga FM de Patos e lá fez sua carreira, casou e teve três filhos. Estava no auge de sua vida produtiva, aos 45 anos atuava na área publicitária, era promotora de eventos e empresária do ramo de bem estar com um SPA que funciona no Guedes Shopping em Patos.

Em 2012, Sandra descobriu que tinha um câncer no pulmão: “logo eu, que nunca fumei”, afirmou na época.

Tratou-se cinco anos e reagiu bem às sessões de quimioterapia. No final de 2016 descobriu que uma metástase estava se espalhando no seu cérebro e a partir disso seu estado de saúde se agravou tendo, em poucos dias, a doença se alastrado por todo o seu corpo.

Seus últimos dias no hospital foram ao lado de suas duas filhas, Andreza e Dandara, e do seu filho mais novo, que tem 10 anos.

O sepultamento será nesta tarde de quarta-feira, às 17 horas em Patos, cidade que Sandra Sibele foi tão bem acolhida e viveu a maior parte de sua vida.

#

Eu, Suerda, trabalhei com Sandra Sibele na 95 FM de Caicó. Fui a primeira locutora mulher da cidade e ela a segunda. Era cinco anos mais nova que eu. Tinhamos um carinho muito especial uma pela outra. Nos tempos idos nos tratávamos de forma bem humorada pelos apelidos de “Bobôla” ( eu dizia que o nome dela era Cebola ) e ela me chamava de Adelaide, a Anã Paraguaia ( alusão a uma música da uma banda dos anos 80 chamada Inimigos do Rei ).

Guardar-te-ei aqui em meu coração amiga querida.

Vá, siga na luz…chegará ao seu destino espiritual.

Prévia das Zonas Sul e Central

Dia 18, sábado:

  • Arrastão: concentração na praça Manoel Felix, no bairro Paraíba a partir das 19 horas; em seguida, arrastão pelas principais ruas do bairro com a Orquestra de Frevo, concluindo na Praça Dom José Delgado.

 

  • Palco: escolha do Rei Momo e Rainha do Carnaval das Zonas Sul e Central; eleição final do Rei Momo oficial e da Rainha do Carnaval de Caicó 2017; shows com Kevin Athos e Danyllo Morais.

O reservatório que abastece a cidade de Caicó, Açude Itans, já aumentou em 1 metro e 16 centímetros na última semana.

Só com a chuva de ontem foram mais 33 centímetros.

Cada um comemorado com festa e fé por todos que amam Caicó.

E o céu hoje tá preparado para mais chuvas. O sol não deu nem o ar da graça, tirou umas férias.

 

  • Sítio Sabugi- 120mm
  • Lagoa do Meio – 150mm
  • Riacho do Meio – 45mm
  • Conjunto da Cohab Jucurutu – 18mm
  • Boqueirãozinho São Fernando – 70mm
  • Carrapateira – 65mm
  • Brasilgás – Caicó – 98mm
  • Sitio Izabel – 70mm
  • Sitio Riachão – Jucurutu – 68mm
  • Várzea Redonda – 82mm
  • Sitio Cachos – 55mm
  • Palma – 87mm
  • Sitio Mulunguzinho – 110mm
  • Sitio Bela Flor – 69mm
  • Sitio Juá – 120mm
  • Riacho – 103mm
  • Maritacaca – Jardim de Piranhas – 29mm
  • Sitio Piató – 150mm
  • Sitio Bela Flor – 80mm
  • Oiticicas – 180mm
  • Sitio Laranjeiras São Fernando – 105mm
  • Alegre – 13mm
  • Granja São José – 60mm
  • Sitio Campos – Palma – 120mm
  • CAnuto e Filhos – 123mm
  • Volta do Campo – 80mm
  • Alto da Boa Vista – 110mm

 

 

 

 

O Carnaval Multicultural da capital do estado, Natal, promovido pela Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte) e parceiros da iniciativa privada, tiveram suas atrações nacionais confirmadas e definidas por datas e Polos Multiculturais.

A grade da programação mantém a tradição dos Pólos Multiculturais: Ponta Negra, Redinha, Rocas; Centro Histórico; Ribeira; Virada Carnavalesca (Ponta Negra), Largo do Atheneu e Praça Cívica.

A folia abre oficialmente dia 23 de fevereiro, com o tradicional Baile de Máscaras, no Largo do Atheneu. O Rei Momo Bruno Henrique Borges e a Rainha Rozeane Albuquerque, eleitos na última sexta-feira (10) recebem do prefeito Carlos Eduardo a chave da cidade para comandar o período momesco. A abertura terá o som pernambucano de Spok Frevo e artistas potiguares.

Na sexta-feira (24), em Ponta Negra, show de Moraes Moreira (21h) e artistas selecionados pelos editais públicos lançados pela Prefeitura do Natal. No Largo do Atheneu, Grandes Carnavais com Bangalafumenga na Praça Cívica.

A folia está somente começando no sábado, dia 25, quando Cavaleiros do Forró vai sacudir a Redinha com seus sucessos. Em Ponta Negra show de Elba Ramalho (21h) e na Ribeira desfile das Escolas de Samba e Tribos de Índios.

Domingo (26) é a vez de Alceu Valença subir no palco do Pólo Ponta Negra, com a lendária Maria Alcina comandando o Desfile das Kengas (Centro Histórico), Grandes Carnavais e Monobloco na Praça Cívica e na Ribeira desfile das Escolas de Samba e Tribos de Índios.

Na segunda-feira (27) a folia segue com Margareth Menezes em Ponta Negra, na Ribeira as Escolas de Samba e Tribos e na Redinha Grafith coloca todo mundo pra dançar.

Na terça-feira (28) é dia do melhor do samba no bairro das Rocas com Casuarina e em Ponta Negra Antônio Nóbrega e Ricardo Chaves ao lado de diversas atrações musicais potiguares.

Na próxima semana serão confirmados os artistas potiguares, Escolas de Samba, Tribos, Blocos e Troças que serão contemplados pelo Edital de Carnaval Multicultural 2017 promovido pela Prefeitura do Natal.

Uma das novidades esta edição do Carnaval Multicultural será a Virada Carnavalesca, que acontece em Ponta Negra (avenida Erivan França) e vai reunir DJs, MCs, atrações Musicais (intérpretes, bandas e grupos) para este novo espaço que vai descentralizar a folia no bairro mais turístico da capital.

A Virada Carnavalesca será realizada no dia 27 de fevereiro (segunda-feira), na Avenida Erivan França, Orla de Ponta Negra, das 12h às 21h e das 2h às 7h do dia 28 (terça).

O governo federal lançou nesta segunda-feira, 13, ainda em fase de testes, um novo aplicativo só para alguns de seus funcionários em Brasília. Trata-se do TáxiGov, um app de transportes semelhante ao Uber que ministros e outros servidores poderão usar para se locomover pelo Distrito Federal.

Por enquanto, apenas servidores da Secretaria de Gestão (Seges) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) podem usar o TáxiGov, que foi desenvolvido para Android, iOS e Windows Phone. Com ele, os funcionários podem pedir táxis que serão pagos pelo governo em viagens a trabalho.

Segundo o Planalto, pagar táxis para os servidores representará uma economia de 60% nos gastos com transporte dos funcionários públicos. Esse transporte hoje é feito com uma frota de motoristas particulares contratados, que presenta um gasto anual de R$ 32 milhões.

O aplicativo conta com diversos recursos de outros apps como Uber e 99, incluindo agendamento de corridas e sistema de avaliação de motoristas. Após a viagem, o servidor receberá o comprovante por e-mail, o qual poderá ser usado para pedir reembolso do governo federal. É possível pedir um carro pelo TáxiGov através do celular, PC ou até pelo telefone fixo.

O governo espera que todos os órgãos da Administração Pública Federal localizados no Distrito Federal comecem a utilizar o novo serviço até o início de 2018. A expectativa é de que a mudança economize R$ 20 milhões por ano dos cofres públicos.

A crise econômica poderá levar até 3,6 milhões de brasileiros para abaixo da linha de pobreza até o fim do ano. A estimativa é do Banco Mundial, que divulgou estudo referente ao impacto da recessão sobre o nível de renda do brasileiro. A projeção considera que a economia encolherá 1% no segundo semestre de 2016 e no primeiro semestre deste ano (ano-fiscal 2016/2017).

Num cenário mais otimista, que prevê crescimento de 0,5% da economia nesse período, o total de pobres subiria em 2,5 milhões, segundo o Banco Mundial.

Pelos critérios do estudo, são consideradas abaixo da linha de pobreza pessoas que vivem com menos de R$ 140 por mês. Segundo o Banco Mundial, a maior parte dos “novos pobres” virá das áreas urbanas. O aumento da pobreza na zona rural, segundo o estudo, será menor porque as taxas de vulnerabilidade já são elevadas no campo.

O estudo também avaliou o impacto do aumento da pobreza no Programa Bolsa Família. De acordo com o Banco Mundial, 810 mil famílias passariam a depender do benefício no cenário mais otimista (crescimento econômico de 0,5%) e 1,16 milhão na previsão mais pessimista (queda de 1%).

Atualmente, o Bolsa Família tem 14 milhões de famílias cadastradas, informa o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.

O Banco Mundial recomenda a expansão do Bolsa Família para fazer frente à crise e afirma que o Brasil conseguiu construir uma das maiores redes de proteção social do mundo com esse programa.  A instituição recomenda que o orçamento do Bolsa Família cresça acima da inflação para ampliar a cobertura e atender a um número crescente de pessoas pobres.